sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Sapatilhas


 E quem disse que só de sapatilha de ballet vive uma bailarina? Adoooooro³ sapatilha, desde pequena e hoje mais ainda. Gosto muito de sapato de salto também, mas pelo conforto e facilidade prefiro comprar sapatilhas.
 E a variedade hoje em dia é muito grande! Essa é minha coleção:



E eu estou quero aumentá-la kkkk Olha só que lindas essas da coleção da Santa Lolla para a C&A.


Essa é minha paixão:


Aceitamos essas sapatilhas como doação para o Natal ;D





quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Roupas de ballet


 A minha maior empolgação quando comecei o ballet foi comprar minhas roupithas para fazer as aulas #consumismomeconsome kkkk. Antes de ir às compras até consultei na internet, mas cada site fala uma coisa... Assim acabei comprando o que eu queria. Em algumas coisas acertei em outras não muito.
 Todas as minhas coisas comprei da marca Só Dança. Até agora só puxou um fiozinho da meia-calça, porque comprei da mais fina.


Collant


1 – Collant simples de alça dupla com stress
2 – Collant Gaynor na internet por R$90,00. Meu sonho de consumo, só não achei para vender ainda.
3 – Collant simples. Muito parecido com o meu.
4 – Collant Só dança (se não me engano)
5 – Collant Track & Field. Muito fofo! Mas não é próprio para ballet.


 Collant é essencial, por ele ser justinho permite que a professora corrija todos os erros na postura da aluna e dá total liberdade nos movimentos.


Meias



1 – Meia simples rosa.
2 – Meia rosa com abertura no pé. Permite que a bailarina levante a meia e use “estilo” legging. Geralmente essa é mais grossa, o que a torna mais resistente e mais cara também.
3 e 4 – Meia simples preta.

 Não é obrigatório, mas pense que nos exercícios onde a perna encosta no chão, com a meia irá deslizar muito melhor e não vai sujar a perna. As professoras de ballet geralmente preferem a meia rosa que dá mais percepção dos movimentos das alunas.


Polaina



 Eu pensava que polaina, ou cachecol-de-perna como diz meu namorado era só enfeite kkk. Mas descobri que ela ajuda a manter a musculatura aquecida o que previne lesões na perna. Fora que me ajuda muito não deixando machucar o tornozelo que fica encima da barra.


Saias e shorts


1, 3 e 4 – Saias simples rosa e preta.
2 - shorts

Por incrível que pareça existem professoras que não gostam das alunas de saia, pois tira a visão dos movimentos. Mas eu acho tão lindo!


Sapatilhas


1 – Sapatilha meia-ponta de sola dividida com elásticos em X.
2 – Sapatilha meia-ponta de sola dividida com elástico simples.
3 – Sapatilha meia-ponta de sola inteira.
4 – Sapatilha de ponta.

 E por último, mas nem de longe o menos importante: As sapatilhas.
 São obrigatórias! Perdeu a sapatilha compra outra! Não vai pra aula de meia pelo-amor-de-Deus.
 Elas existem em couro, em sintético, em lona, com um elástico, com dois... Quem escolhe isso é você. Começamos com as sapatilhas de meia-ponta, pois no início não temos sustentação para ficar na ponta.
 Dizem que a sapatilha de sola inteira é melhor para quem está começando porque dá mais sustentação, e foi a que eu comprei, mas me arrependi... Talvez ela dê mais sustentação para criança, no meu caso essa sola me atrapalha, tento esticar o pé o máximo que consigo e a sola faz uma “curva” para o lado contrário assim tenho a impressão que ele não está esticado. Com certeza a minha próxima será de sola dividida!

Não me lembro de onde peguei algumas das imagens... sorry...
Mas no fundo o que importa mesmo é o que te faz sentir bem e confortável e lógico as exigências da professora ou academia de ballet. Só tente não ligar para as roupas das colegas e monte seu próprio estilo.

Mudando de assunto...

Nas minhas “andanças” pela internet achei dois colares que estou desejando muito!

R$29,90

R$32,00

Eles são da amomuito. Nunca comprei nessa loja, se alguém comprar e gostar me avise!





quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Inspirações de penteados

Olha que lindos esses penteados para noiva! Não Lembra muito os nossos coques de ballet? A delicadeza das noivas é muito parecida com a do ballet não é?




Vi essas imagens no site da Constance Zahn, são indicações da agência First para noivas.

Pesquisei também essas imagens de noivas bailarinas... L-I-N-D-A-S


Vi essas imagens em vários sites, e não achei a real fonte delas...

Primeiras dificuldades no ballet




 Quando fiz as primeiras aulas de ballet, tanto a minha professora quanto algumas colegas de turma ficaram impressionadas com a facilidade que eu tinha de fazer os passos, mesmo depois de tantos anos parada. Fiquei feliz com os comentários, mas as aulas foram passando e percebi que pequenas coisas, que inicialmente nem passavam na minha cabeça, hoje me preocupam, porque não consigo prestar atenção nelas ao mesmo tempo em que tento decorar os passos.





 Entrei em uma turma de adulto não tão iniciante assim, então a professora não explica o nome de cada passo com calma, ela vai falando e todo mundo vai fazendo, e eu de olho imitando todos os passos. Percebi que de tanto ouvir algumas palavras, como à la seconde, derrière, devant, cambré, en dedans e en dehors, meu corpo está começando a fazer as coisas no automático, é até estranho ouvir e fazer sem pensar kkkk. O problema é quando eu presto atenção demais no pé e me esqueço da perna, do braço, do quadril... Ai eu ouço: “Lá, estica a perna! Estica-estica-estica!!”, “Lá, bumbum pra dentro!” ou “Braço redondinho!”, e percebo que estou toda torta, até bonecão de posto tem mais postura de bailarina nessa hora!
 Então percebi que não é só fazer os movimentos certos, temos que juntar a postura mais os braços no lugar! Haja concentração pra tudo isso heim kkkkk. Fora da aula também tento ficar sempre reta, coluna reta, perna reta, sentar reta, e isso está me ajudando bastante.

 Acho lindo o sorriso e o rosto das bailarinas em harmonia com os passos... Mas isso vai ter que esperar um pouquinho! kkk

Matthew Williamson e Ballet

Dois assuntos que eu adoro moda e ballet, juntando os dois temos esse lindo vídeo:





Ele foi feito para comemorar os 15 anos de Matthew Williamson no mundo da modaEstrelado por Sienna Milller, Poppy Delevingne, Andrea Riseborough e dirigido por Tell No One, o filme foi rodado em uma casa de campo do século 17, a Aynhoe Park, em Oxfordshire e apresenta oito bailarinas do Royal Ballet, com coreografia de Wayne McGregor. Com roteiro original de Mark Whelan, a colaboração cineastas Luke White e Remi Weekes.







Junto com o lançamento de filme, Matthew criou uma coleção de edição limitada em colaboração com a Swarovski. Usado por Sienna Miller, Poppy Delevingne e Melissa Hamilton bailarina no filme, a coleção está disponível para compra exclusivamente no Net-a-Porter.com e na loja de Londres. Nunca comprei nada na Net-a-Porter, mas estou cadastrada para receber as fashion news deles, que são muito boas pra acompanhar as novidades!!

Essas duas são as minhas peças favoritas:





quinta-feira, 1 de novembro de 2012

O Pintor das bailarinas


  Gosto muito de arte, consigo ficar um bom tempo sentada olhando para todos os detalhes de um quadro. Se me largarem dentro da Pinacoteca fico lá algumas horas #aloka. Então juntando isso ao meu ballet não preciso dizer que gosto muito das obras de Degas, o “Pintor das Bailarinas”.



 Edgar Hilaire Germain Degas (Paris, 19 de julho de 1834 — Paris, 27 de Setembro, 1917) foi um gravurista, pintor e escultor francês. Embora seja muito conhecido pelas suas pinturas, majoritariamente de carisma impressionista, é igualmente relembrado como gravurista. Muitos dos seus trabalhos se conservam hoje no Museu de Orsay, na cidade de Paris, onde o artista nasceu e faleceu.

 Na década de 60, Degas adquire finalmente o estilo que o tornaria famoso e diferente dos seus colegas: a pintura histórica. Apesar desse particular não deixou de continuar a pintar as cenas de ópera e concertos, mulheres e finalmente, as bailarinas. Sim, as famosas bailarinas que o tornaram um pintor de renome. Desta série que perdurou ao longo do final do seu glorioso percurso artístico, as mais famosas pinturas são, sem dúvida, A primeira bailarina e A aula de dança. Nestes trabalhos o francês aplicou-se vivamente nos tons vibrantes, que vigoraram vulgarmente ao longo da sua vida. Porém, durante este período os seus trabalhos tornaram-se muito expressivos, alarmantes, assustadores. Veja-se o caso do primeiro. A bailarina parece que voa e o ambiente em torno dela é inspirador e implacável. Um quadro vivo, uma obra-prima inquestionável. 



 Em A Bailarina (1876), Degas exprime a beleza fugidia da dança, e neste aspeto pode considerar-se que está a ser "impressionista". Embora a bailarina se encontre completamente à direita, a composição é assimetricamente equilibrada pela mancha escura do que será o chefe do corpo de baile. Tradicionalmente, a arte ocidental respeita a unidade de composição. As formas surgem ligadas a outras formas, criando um movimento ou um conjunto de linhas no espaço. A arte oriental, pelo contrário, baseia essa relação no acentuar de certos grafismos ou cores e levando em linha de conta o espaço "entre", o vazio.


 A pequena bailarina de catorze anos, escultura forjada em bronze a partir da imagem em cera exibida na Mostra Impressionista de 1881.

Ao exibir  A pequena bailarina de catorze anos esta escultura deixou os seus colegas chocados como toda a "boa sociedade" da época. A bailarina representada era um dançarina da Ópera que Degas conheceu. A sua família era miserável, tendo mesmo uma irmã prostituta. Estudou balé até os dezesseis anos, já depois de Degas a ter esculpido, até que teve que se prostituir para conseguir viver. [...] Ao exibi-la, chocados, todos perguntavam o porquê de estar ali exposta aquela escultura. Aquilo comovia a sociedade, remexia-lhes o peito, fazia-os tristes, não queriam olhar. Por outro lado, esta escultura foi o primeiro trabalho nesta área da arte que incluiu uma roupa real, desta feita uma saia. A partir daí, o Mundo começou a refletir sobre aquele aristocrata que se atreveu a provocar a sociedade e Degas foi, de algum modo, rejeitado e até mesmo humilhado. Mas ninguém se pôde esquecer que ele mudara a visão conservadora e eclética do mundo, e não se esqueceu de publicitar e de tornar públicos os problemas deste. Anos mais tarde, a famosa escultura tornou-se um ícone desta forma de Arte.


 Dançarinas atando as sapatilhas, cerca de 1893-1898, Museu de Arte de Clevland, Ohio


Fonte Wikipédia.




quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Academias de ballet




Sou muito ansiosa! #querotudoagorajá Então quando encasquetei de fazer ballet comecei a procurar uma academia no mesmo dia.
Já que não conhecia nenhuma fui direto no Google e achei várias, mais do que eu imaginava que poderiam existir. Fiz uma lista com as que
mais me chamaram atenção... estrutura, preço, professores, história da academia... liguei e acabei marcando aula experimental em três delas.
E lá foi a desengonçada de meia branca (não tinha sapatinha) para as aulas... Em uma academia não tinha horário para iniciante (coisa que
não me falaram quando liguei perguntando), não tinha estacionamento e achei um pouco desorganizada, a outra era muito fofa mas um pouco
longe, então acabei escolhendo a terceira, que apesar de não ser uma das mais baratas tinha tudo que eu queria, inclusive uma turma legal e professora
animada.
Então a dica pra escolher a academia é testar e se sentir bem fazendo aula. Acho muito válido as aulas experimentais gratuitas que a
maioria das academias oferecem!

Aqui a dica de algumas academias de São Paulo e região. A que não gostei não vou colocar né!

- Studio de Dança Patricia Lopes. Tel: (11) 3831-0708
  http://www.studiopatricialopes.com.br

- Pulsarte. Tel: (11)3482-7863 / (11)3868-2008
  http://www.pulsarte.com.br

- Al compás. Tel:  (11) 3871-9682 / (11) 97365-6886
  http://www.alcompas.com.br

- Celia ballet (Osasco). Tel: (11)8441-8179 / (11)3698-5643 / (11)3683-5943
  http://www.celiaballet.com.br

- Danzarte. Tel: (11)3831-2788
  http://www.danzarte.com.br/index.html

- Ballet Paula Castro. Tel: (11)3384-3907 / (11)3871-3907
  http://www.balletpaulacastro.com.br
 





Apresentação



Meu nome é Laís, paulistana de 23 anos que fala verrrrde e porrrrta, que adora uma praia mas não troca a cidade por nada, gosta de dançar, desenhar, moda e tecnologia.
Me formei em análise de sistemas em 2008 e trabalho com isso até hoje, nesse meio tempo tentei fazer faculdade de design gráfico mas não durou um ano.
Tentei entrar no mundo dos esportes fazendo academia, natação, mas sempre soube que não tinha muito a ver comigo. Foi na aula de samba
rock que descobri o quanto gosto de dançar, na verdade sempre gostei. Fiz ballet e jazz quando pequena, não me lembro o motivo de eu ter
parado, mas sei que agora voltei e isso foi o que me motivou a fazer esse blog. Pesquisando na internet sobre ballet para adultos, vi que não
só eu mas sim várias outras mulheres com "idade avançada" queriam ser bailarinas, e que isso não impede ninguém de fazer aula. Mas... É
um pouco diferente de quando se faz quando criança! E é sobre isso e o dia a dia das bailarinas que vou falar aqui, como um diário.

Sejam bem vindos!

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes